Idosa fazendo joinha

Coronavírus, isolamento e idosos: 4 erros para se evitar

Como você já deve saber, apesar de todos estarem vulneráveis a contrair o novo coronavírus, pessoas com mais de 60 anos estão no grupo de risco e mais vulneráveis à infecção. Isso significa que, caso contraiam a doença, têm mais chances de sofrerem complicações que podem levar à morte.

 

O correto, conforme a Organização Mundial da Saúde, é que todos mantenham o isolamento social para evitar que a doença se espalhe rapidamente e cause um colapso no sistema de saúde das cidades. Apesar de extremamente importante, o isolamento social pode ser algo difícil de ser entendido pelos idosos, por isso, é preciso atenção e paciência.

 

Acompanhe nosso artigo e saiba quais são os 4 erros que devem ser evitados com os idosos nesse período de coronavírus e isolamento social!

 

 

1) Inventar histórias

Mentir sobre o que está acontecendo no mundo ou mesmo inventar histórias para colocar medo no idoso pode parecer uma maneira prática, fácil e rápida de mantê-lo em casa sem muitos questionamentos, certo? Sim, mas esse não é o melhor caminho.

 

Agir dessa forma pode ter consequências muito negativas, afinal, estamos sendo bombardeados por notícias a todo momento. Isso significa que, eventualmente, ele saberá sobre a verdade e ficará confuso – podendo levá-lo, inclusive, a ficar mais inseguro e a não confiar em você.

 

Procure ser sincero e sempre tente explicar de maneira clara sobre a importância de seguir o isolamento social, tanto para ele, como para todos. A paciência nessa hora é a melhor aliada!

 

 

2) Passar informações de maneira alarmante

Assim como é importante ser sincero quanto ao que está acontecendo no mundo, também é essencial que as informações sejam repassadas da maneira mais tranquila e didática possível, evitando estressar, preocupar demais ou deixar o idoso inquieto e ansioso.

 

 

3) Deixá-lo se sentir abandonado

Mais uma vez a importância da honestidade entra em jogo! Explicar para o idoso a gravidade da pandemia de maneira sincera e tranquila é essencial para que ele entenda a necessidade desse momento de isolamento social e não se sinta abandonado.

 

Especialmente na velhice, o sentimento de solidão e rejeição pode aumentar significativamente, podendo causar problemas sérios, como depressão e ansiedade. Por isso, tenha paciência de explicar para seus avós, bisos, tios ou pais que é preciso respeitar esse momento para o bem da saúde de todos, especialmente a deles, mas que tudo isso passará em breve.

 

Uma dica para amenizar a saudade e fazer com que o idoso se sinta querido é utilizar os recursos oferecidos pela tecnologia, como chamadas de vídeo, telefonemas e troca de mensagens por aplicativos.

 

 

4) Encher o idoso com tarefas irrelevantes

Apesar de ser algo positivo, tentar evitar que o idoso fique ocioso enchendo-o com tarefas que não acrescentem nada no dia a dia não é o melhor a se fazer. Na realidade, isso pode atrapalhar.

 

Se você mora com o idoso, dividir as tarefas domésticas com ele – lavar a louça ou regar as plantas, por exemplo – pode ser uma boa saída para ocupar a mente e fazer com ele se sinta útil.

 

Agora, se você não mora com ele e vocês estão mantendo isolamento, que tal combinarem duas ou três vezes na semana de se falarem por chamada de vídeo e, juntos, fazerem alguma atividade?

 

Hoje em dia, existem aplicativos como a Netflix Party, Kast e Rave que permitem que duas ou mais pessoas assistam a filmes e séries “juntas”, mesmo à distância. Legal, né? Você pode saber mais sobre essa tecnologia clicando aqui!

 

 

Dicas para melhorar a imunidade dos idosos

Infelizmente, ainda não existem medicamento certos, vitaminas, vacinas ou alimentos que possam prevenir contra a infecção do novo coronavírus, fora as recomendações de higiene. Todavia, é certo que manter a imunidade sempre alta auxilia o organismo a se defender.

 

O sistema imune, que é formado por células de defesa e reações químicas, tem como função proteger nosso corpo contra infecções, lutando contra os agressores que tentam desestabilizar nossa saúde.

 

Quando entramos na terceira idade, os cuidados para manter a imunidade alta devem ser redobrados, pois conforme envelhecemos nosso organismo sofre mudanças que exigem maior monitoramento e cuidado com a saúde.

 

Cuidados simples com a alimentação, hidratação e sono são capazes de manter a imunidade sempre lá em cima. Acompanhe a leitura e veja algumas dicas para melhorar a imunidade dos idosos!

 

 

Inserir alimentos específicos no cardápio pode auxiliar de maneira natural. Alguns deles são:

  • Mel;
  • Vegetais folhosos de cor verde-escura;
  • Iogurte;
  • Castanha-do-Pará;
  • Frutas cítricas, como laranja, limão e acerola.

 

 

Manter o corpo sempre hidratado

Você sabia que mais da metade do corpo é composto por água? Com a idade, essa quantidade de água no corpo diminui, por isso, quanto mais idoso, mais importante manter o corpo hidratado.

 

A água é responsável por garantir que todas as reações químicas aconteçam corretamente nas células, especialmente quando ficamos doentes. O correto é ingerir no mínimo de 1,5 litro a 2 litros de água por dia.

 

 

Evitar stress, sedentarismo e excesso de atividades

Manter uma alimentação saudável acompanhada por exercícios físicos observados e apropriados para a idade é uma das melhores maneiras de evitar o stress e o sedentarismo. Mas é preciso atenção: consultar especialistas, como nutricionistas e profissionais responsáveis por atividades físicas é essencial!

 

 

Dormir bem

Dormir poucas horas por dia ou mesmo distúrbios como ronco e apneia do sono – que enfraquecem a qualidade do sono – podem atrapalhar de maneira significativa a atuação do sistema imunológico, pois causam muito stress ao organismo.

 

Uma noite bem dormida pode ser medida através da disposição pela manhã. De maneira geral, as pessoas precisam dormir de 7 a 8 horas por noite para ficarem bem.

 

 

Aqui na Clínica de Repouso e Reabilitação Portal 8, nós estamos tomando todos os devidos cuidados para proteger nossos idosos.

 

É importante ressaltar que aqui eles estão mais protegidos do que se estivessem em casa, afinal, além de termos todos os materiais necessários devidamente esterilizados, também contamos com o apoio de médicos especialistas, enfermeiras, técnicos em enfermagem, auxiliares de enfermagem, entre outros.

 

Quer saber mais sobre nossos serviços? É só entrar em contato!

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
WhatsApp WhatsApp