Idosos com Alzheimer

8 Dicas para melhorar a qualidade de vida do idoso com Alzheimer

No mundo todo, o Alzheimer, doença neurodegenerativa, atinge mais de 30 milhões de pessoas, grande parte delas com mais de 60 anos.

No Brasil, é possível encontrar tratamento multidisciplinar (não farmacológico) gratuito no SUS (Sistema Único de Saúde) para idosos com Alzheimer. Dentre os tratamentos, há os medicamentos (tratamento farmacológico) que retardam o aparecimento dos sintomas.

Apesar de todos esses tratamentos oferecidos pela rede pública, os cuidados mais importantes acontecem dentro de casa, entre os familiares. O idosocom Alzheimer demanda cuidados em tempo integral.

Cuidar dos detalhes do dia a dia relativos à alimentação, higiene e até mesmo o afeto aumentarão a qualidade de vida do idoso. Confira as nossas dicas.

 

Cuidados principais

O Núcleo de Estudos do Envelhecimento da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) lançou um manual para cuidadores que traz diretrizes importantes para melhorar a qualidade de vida de idosos com Alzheimer. Veja a seguir os pontos mais importantes.

 

Informação é a base de tudo

Pesquisar a fundo sobre a doença para saber como lidar é o primeiro passo. Converse com o médico responsável pelo tratamento e tire todas as suas dúvidas. Pesquise também em sites confiáveis e converse com outras pessoas que possuem familiares com a doença.

 

Mantenha contatos sociais

Ao contrário do que muita gente pensa, o idoso portador de Alzheimer precisa da interação social.

O cuidado aqui é tentar entender os limites e perceber quando ele quiser ficar sozinho, sem forçar nenhuma situação.

Além da socialização, o carinho e o afeto são essenciais. Muito além dos tratamentos médicos, o afeto e acolhimento são muito importantes nesse momento da vida do idoso.

 

Proteja o idoso de possíveis quedas

Quando se tem um idoso em casa, as quedas são uma preocupação constante. Por isso, é preciso tomar alguns cuidados.

Conserve os objetos que o idoso usa no dia a dia em locais de fácil acesso e sempre no mesmo lugar. Assim será mais fácil que ele se lembre onde o objeto está e diminuirá as chances de que ele se machuque.

Evite passar produtos que deixem o chão escorregadio, além de tapetes e outros objetos soltos no chão.

Os ambientes da casa devem ser todos muito bem iluminados. Além disso, os sapatos usados pelo idoso devem ser bem amarrados e presos, com solas antiderrapantes.

Eleve a altura de cadeiras, sofás e assentos sanitários que o idoso irá utilizar, para que fique em uma altura mais acessível e confortável.

Lembre-se também de instalar corrimãos nas escadas, chuveiros e próximo ao assento sanitário.

 

Mantenha a calma

O ideal, para manter a calma do idoso com Alzheimer, é não receber muitas visitas de uma só vez. Evite também barulhos muito altos, ruídos, brigas e discussões. Isso acabará deixando o idoso agitado e inquieto.

Outra coisa que mantém a calma e tranquilidade de um paciente de Alzheimer é garantir uma rotina estável, com atividades que se repetem diariamente. Por isso, evite mudanças bruscas em sua rotina.

O acolhimento e afeto garante um papel importante na manutenção da calma também. Eles são importantes em todos os estágios e não devem ser descartados de forma alguma. Tente até mesmo usar um tom de voz tranquilo com o paciente e não discuta com ele.

Lembre-se, caso a situação saia de controle, sempre peça ajuda médica.

 

De olho na saúde

Cada estágio da doença vai exigir um tratamento médico e nutricional diferente. Por isso, é tão importante o acompanhamento médico.

Além disso, a rotina dos cuidados médicos e das refeições deve ser seguida cartesianamente, respeitando-se os horários. Outro cuidado importante é a hidratação, a água não pode ser deixada de lado!

Atente-se também às possibilidades de mastigação do idoso, oferecendo alimentos adequados. Cuide também da higiene bucal do idoso, e leve-o ao dentista periodicamente.

 

Cuidados no banho

O ideal é que o idoso tome banho sentado, em uma cadeira ou banco apropriados. Além disso, as barras de apoio, como já dissemos, são muito bem vindas no banheiro.

Lembre-se também da importância de ter um piso antiderrapante e manter a porta do banheiro sem trincos ou chaves, para que você ou outra pessoa possa entrar caso necessário. O que ele não conseguir cuidar sozinho, cuide por ele: hidrate sua pele, escove seus dentes.

 

Trabalhando a autoimagem

Para manter uma boa autoimagem do idoso, muitos dos pontos que citamos acima são extremamente importantes. A higiene é um exemplo. Mas permitir que o idoso tenha um certo grau de autonomia para cuidar de si mesmo também é muito relevante.

Um ponto importante, e que muitas pessoas não se atentam no começo, é a utilização do banheiro. Muitos pacientes com Alzheimer não têm a percepção de quando ficam apertados. Por isso, deve-se levá-los ao banheiro a cada três horas. No caso de idosos que usam fraldas ou são acamados, troque fraldas e lençóis sempre após a ocorrência de urina e fezes.

Mantenha os ambientes em que o idoso permanece sempre limpos.

 

Diminua o estresse

Uma das maiores causas de estresse nos idosos com Alzheimer é por sentirem-se diminuídos. Por isso, não trate a pessoa de forma infantil ou como se ela não estivesse ali.

Valorize a história de vida da pessoa, respeite suas preferências e particularidades, entendendo quem essa pessoa era antes da doença e refletindo sobre as mudanças causadas.

Quando se dirigir ao idoso, fale de forma tranquila e evite brigas. Dê um tempo para que a pessoa responda suas perguntas e demonstre que entendeu.

O mais importante aqui é evitar discussões. Fale sempre de forma positiva.

Cuidados simples podem mudar e aumentar a qualidade de vida de um idoso com Alzheimer.

Esperamos que as dicas tenham ajudado nos cuidados e na melhora da qualidade de vida por aí.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
WhatsApp WhatsApp